domingo, junho 18, 2006

Conversas de um domingo...

mal da humanidade hoje:
"todos querem falar, e ninguém quer ouvir..."

"Somos uma geração que não sabe obedecer"
nossos avós bem tentam lembrar-nos ao dizer:
"no meu tempo as coisas não eram assim"
e vemos hoje, que não há uma ordem que não possa ser:
argumentada, desafiada, contestada, pela nossa geração.
Claro que tudo isto é por uma "nobre razão", afinal precisamos compreender...

uma nova forma de insubordinação!

2 conversando:

Lou disse...

Perdeu-se o respeito. Não que concordássemos com nossos avós e pais, mas, ouviamos porque respeitavamos. O conteúdo do que diziam ficava em segundo plano e tinha importância relativa. Talvez, estejamos mais voltados ao conteúdo, agora, em detrimento aos relacionamentos, como a família.

Flá Mendes disse...

É verdade, este mesmo respeito nos fazia pensar duas vezes, fazia-nos calar, refrear impulsos, que hoje são desmedidos. Não tenho saudade de um tempo (que ouço falar) em que o diálogo não era permitido, mas tenho saudade deste respeito, desta consciência de nem tudo é para ser questionado... ou jogado fora. A palavra e o ensino que recebemos é valioso demais para que se perca, mesmo que o exemplo tenha sido negativo, a aprendizagem foi valiosa.
E acrescento que nesta insubordinação dos questionamentos, por não sabermos obedecer, também não sabemos quando devemos parar.